segunda-feira, julho 10, 2006

UMA JANELA PARA A CIDADE

Durante muitos anos andei de eléctrico por Lisboa. Foi há muitos anos, os eléctricos eram muitos mais do que são actualmente. Carreiras mais distantes, viagens especiais com bilhetes para operários. Como o 16, do Poço do Bispo para Belém, pelas Janelas Verdes, Pampulha, Alcântara, com duas carruagens... E o 28, da Estrela para o Chiado ou a Rua da Conceição, que normalmente não me aventurava além daí.
Muitas vezes iam cheios, passageiros em pé, cadeiras de palinha só para os mais velhos ou os bafejados pela sorte de uma cadeira vaga. Sentado, o percurso era uma verdadeira viagem panorâmica pela cidade. Como acontece hoje com os turístas e os carteiristas que ao que parece muitas vezes os aliviam de valores efémeros. Turistas e ladrões às voltas pela Lisboa dos eléctricos. Por mim fico-me pelas saudades.

Foto e texto de Luís Miguel Correia - 2006

2 comentários:

zeni disse...

Lisboa é bonita por muitas razões e uma delas são os eléctricos. Oxalá não desapareçam...

LUIS MIGUEL CORREIA disse...

Zeni,

Penso que todos os que tinham que desaparecer já desapareceram. Entretanto tornaram-se entre outras coisas uma atracção turística e Lisboa é cada vez mais uma cidade de turísmo..

Miguel