quarta-feira, setembro 20, 2006

CAMINHOS DE ROMA






Em termos históricos a ideia de que todos os caminhos iam dar a Roma sofreu muitos desvios, o último dos quais a favor de Bruxelas, mas em Lisboa o conceito continua a ter uma importância relativa.
É que a Avenida de Roma, uma das mais importantes avenidas novas na expansão urbana da cidade da primeira metade do século XX, forma um eixo verdadeiramente cosmopolita, ligando o mundo toponómico citadino, de Roma a Londres, dos EUA ao Brasil, correndo paralelamente a Madrid e tendo como referências próximas o único Papa português, João XXI e Paris. Aqui fica um olhar fotográfico próximo do cruzamento entre as avenidas de Roma e João XXI, vislumbrando a praça de Londres, e olhando para um quiosque, uma livraria e um antigo cinema...
Deambulação verbal e fotográfica de Luís Miguel Correia - 2006

3 comentários:

Berna Valada disse...

Gostei de ver a Bertrand, mas tive pena de não ver a Barata...! O seu peso histórico e literário merecia mais protagonismo. O Sr. Barata andou por esta calçada, bebendo 20 cafés por dia e vendendo livros proibidos pela PIDE.

Cumprimentos.

LUIS MIGUEL CORREIA disse...

A foto da Bertrand já foi tirada há algum tempo. Pessoalmente sou frequentador da Barata desde há muitos anos, apesar de se sentir alguma decad~encia. O mercado dos livros é muito difícil e será uma pena se eles quialquer dia fecharem. Já a Bertrand da Av. de Roma ainda conserva o aspecto de livraria de bairro, como a antiga Bertrand da Estefânia, desaparecida há anos...

Obrigado pelo comentário e pelas visitas

LMC

daniel disse...

uma das mais belas zonas de lisboa